Fórum EMB de Discussões
[  EMB's Main Menu  |  Forum Index  |  Cadastro  |  Search  ]
   
ENGLISH
PORTUGUESE
 LINGUISTICS & CULTURE


Autor:  Ricardo - EMB
E-mail:  emb@sk.com.br
Data:  05/ABR/2011 5:16 PM
Assunto:  Acquisition na sala de aula
 
Mensagem: 

Caro Filipe,

 

Você tem razão em dizer que a sala de aula não é o lugar ideal para o aprendizado natural de línguas. Principalmente quando esta é ocupada por 20 ou mais jovens falantes de português e o vetor da língua estrangeira é apenas um. Neste tipo de situação é impossível de se impor a língua estrangeira e não se pode nem pensar em assimilação natural.

 

O que nós fizemos em nossa escola foi criar um centro de convívio multicultural com a presença forte de falantes nativos de inglês com experiência no ensino da língua. Grupos de convívio são formados da forma mais homogênea possível. Cada grupo, de no máximo 6 ou 7 aprendizes, é liderado por um nativo que direciona atividades e impõe sua língua e sua maneira de pensar aos demais. Os encontros não são necessariamente em sala de aula. Principalmente com crianças, a maioria das atividades transcorre no playground da escola. O instrutor nativo usa de sua experiência no ensino de inglês, desfruta de liberdade para improvisar e adapta as atividades aos interesses e às necessidades de cada grupo. A maior responsabilidade do instrutor é criar um vínculo com os participantes do grupo e encorajá-los a participar e interagir, oferecendo aos aprendizes experiências semelhantes àquelas dos programas de intercâmbio no exterior.

 

Esses centros de convivência se constituem em ambientes naturais de interação social, onde aquela curiosidade pelo desconhecido e aquele magnetismo natural de opostos que se atraem ou de diferenças que se complementam, proporcionados pelo contato com a cultura estrangeira, é elemento chave. O aprendiz desenvolve familiaridade com a língua na sua forma oral isenta de desvios, aprende a negociar significados e desenvolve a comunicação criativa. A comparação de valores e o entendimento das diferenças culturais evitam que o aprendiz desenvolva hábitos intelectuais estereotipados. Esta aprendizagem cultural também leva o aprendiz a sentir-se à vontade na presença de estrangeiros.

 

Os participantes estrangeiros, no papel de vetores de suas línguas e culturas, se sucedem a cada ano ou semestre. Cada novo contato possibilita ao aprendiz brasileiro a prática de construção de um novo relacionamento, sedimentando aquelas ferramentas linguísticas básicas ao convívio humano e diversificando sua familiaridade com variantes dialetais e culturais.


Ricardo - EMB


Envie uma resposta
Índice de mensagens


 English Made in Brazil -- English, Portuguese, & contrastive linguistics
Acquisition na sala de aula  –  Someone  05/ABR/2011, 2:20 PM
 Acquisition na sala de aula  –  Ricardo - EMB  05/ABR/2011, 5:16 PM

Contents of this forum are copy-free.
By S&K