Página inicial


Ritmo e o fenômeno de redução das vogais em Inglês

Rhythm and vowel reduction

Rhythm

According to Tom McArthur, rhythm is the flow and beat of things like sound, melody and speech. It gives a sense of movement in speech and consists of stress, quantity and timing of syllables.

The rhythm (or flow) of speech is one of the distinctive features of a language. It is acquired in childhood and hard for an adult to change.

According to rhythm, languages are classified in syllable-timed and stress-timed. Japanese is probably the most perfect example of a syllable-timed language, but French and Brazilian Portuguese are also syllable-timed while Russian and English are markedly stress-timed languages.

In syllable-timing, rhythm of speech is based on the syllable, taking each syllable a similar amount of time to be pronounced. Therefore, the amount of time to say a given sentence depends on the number of syllables, and contractions rarely occur. This is one of the features of Brazilian Portuguese, where each syllable is distinctively and clearly pronounced, timing the flow of the language.

See below the graphic representation of a syllable-timed language like Portuguese in the example:

Ritmo

De acordo com Tom McArthur, ritmo é o fluxo e o compasso de sons, melodias e fala. O ritmo proporciona um sentido de movimento à fala e consiste de tonicidade, quantidade e tempo de duração das sílabas

O ritmo da fala (ou fluxo de produção oral) é uma das principais características de uma língua, sendo adquirido na infância e difícil de mudar em idade adulta.

Quanto ao ritmo, línguas são classificadas em syllable-timed e stress-timed. O japonês é um dos mais perfeitos exemplos de língua do tipo syllable-timed, mas o francês e o português do Brasil também estão incluídos nesta categoria, enquanto que o russo e o inglês são do tipo stress-timed.

Em línguas tipo syllable-timed, a sílaba é a unidade que imprime o ritmo da fala e cada sílaba é pronunciada numa fração de tempo de duração semelhante. Portanto, o tempo necessário para pronunciar uma frase depende diretamente do número de sílabas, sendo rara a ocorrência de contrações. Esta é uma das características do português do Brasil, onde cada sílaba é pronunciada clara e distintamente, determinando o fluxo de sons.

Veja na imagem abaixo uma representação gráfica do fluxo rítmico de uma língua syllable-timed como português, usando como exemplo a frase:

Eu gosto de beber cerveja.

Eu gosto ...

In stress-timed languages like English rhythm is based on stressed syllables of certain words that occur at apparently irregular intervals when we look at the written sentence. The rows of in-between unstressed syllables tend to be compressed and some syllables can almost disappear. This means that the amount of time it takes to say a sentence in English depends on the number of syllables that receive the primary sentence stress and not on the total number of syllables.

The words that carry the stressed syllables responsible for sentence rhythm are usually content words like nouns, main verbs, adjectives and adverbs; while function words like prepositions, articles, determiners, pronouns, and auxiliary verbs (in affirmative and interrogative sentences) are normally unstressed and often contracted. Auxiliary verbs in negative sentences will also be stressed.

The difference between a stressed and an unstressed syllable is bigger in stress-timed languages.

Em línguas tipo stress-timed, como o inglês, o ritmo da fala é marcado por sílabas tônicas de determinadas palavras, que ocorrem em intervalos aparentemente irregulares quando olha-se para a frase escrita. Os segmentos de sílabas atônicas intermediárias tendem a ficar comprimidos e aglutinados, algumas sílabas quase desaparecendo. Dessa forma, o tempo que se leva para pronunciar uma frase em inglês depende do número de sílabas que recebem tonicidade e não do número total de sílabas.

As palavras que carregam as sílabas tônicas mais fortes, as quais irão marcar o ritmo da frase, são normalmente palavras de maior conteúdo semântico, como substantivos, verbos principais, adjetivos e advérbios, enquanto que palavras funcionais como preposições, artigos e pronomes, bem como verbos auxiliares (em frases afirmativas e interrogativas), raramente recebem tonicidade e freqüentemente são contraídas. Verbos auxiliares em frases negativas também recebem tonicidade forte.

Em línguas tipo stress-timed a diferença entre uma sílaba tônica e uma atônica é mais acentuada do que em línguas tipo syllable-timed.

In this example, the 4 or 5-syllable segment / Approximately / takes almost the same time to be pronounced as the 1-syllable segment / old /.

See below the graphic representation of a stress-timed language like English:

Na representação gráfica acima, o segmento de 4 ou 5 sílabas / Approximately / leva quase o mesmo tempo para ser pronunciado que o segmento de 1 sílaba / old /.

Veja na imagem abaixo uma representação gráfica do fluxo rítmico de uma língua stress-timed como inglês:

According to Dauer:

In order to achieve a good rhythm in English, you need to slow down, stretch out, and very clearly pronounce one-syllable content words and the stressed syllables of longer words. And you must reduce unstressed function words and other unstressed syllables. (85)

A common error made by non-native speakers of English is pronouncing one-syllable content words too quickly, without the necessary stress. But an even more common error made by non-native speakers whose mother tongue is syllable-timed is not reducing function words and other unstressed syllables enough. With regards to this problem, Dauer adds:

As a result, the listener will have difficulty perceiving which syllables are stressed and which are unstressed. Since stress is the main cue to word boundaries in spoken language (equivalent to spaces in written language), the listener will therefore have problems figuring out where words begin and end. It is extremely important to make a clear difference between stressed and unstressed syllables when you are speaking English. (85)

De acordo com Dauer:

Para se alcançar um bom ritmo na pronúncia do inglês, é necessário reduzir a velocidade, esticar e pronunciar claramente palavras monossilábicas de conteúdo semântico e as sílabas tônicas de palavras mais longas. E, sobretudo, é necessário reduzir as palavras funcionais atônicas e outras sílabas atônicas. (85, minha tradução)

Um erro comum observado em falantes de inglês não nativos é a pronúncia demasiadamente rápida das palavras monossilábicas de conteúdo, não aplicando-lhes a necessária ênfase. Mas um erro ainda mais comum observado em aprendizes de inglês cuja língua materna é syllable-timed (como o português do Brasil), é a redução insuficiente de palavras funcionais e demais sílabas atônicas. Com relação a este problema, Dauer acrescenta:

Como conseqüência, o ouvinte terá dificuldade em perceber quais sílabas são tônicas e quais atônicas. Uma vez que o ritmo é a principal indicação das divisões entre as palavras na língua falada (equivalente aos espaços na escrita), o ouvinte terá dificuldade em captar o início e o fim das palavras. É portanto de extrema importância manter uma clara diferença entre sílabas tônicas e atônicas quando se fala inglês. (85, minha tradução)

Vowel reduction

As a result of this compression of unstressed syllables in English, very often vowels in these syllables become weak and are reduced to the neutral vocalic sound /Ə/. This neutral vowel phoneme known as schwa is produced by the vibration of the vocal cords alone, with the tongue in a neutral position and requiring a minimal amount of articulatory effort. The schwa largely characterizes the sound of English. Examples:

of [Əv] circuit ['sƏrkƏt]
photographer [fƏ'tagrƏfƏr] neutralization [nuwtrƏlƏ'zeyshƏn]

This loss of identity of vowels in English represents a sharp contrast against Brazilian Portuguese where all the vowels, stressed or unstressed, have a clear identity. It also aggravates the spelling-pronunciation irregularity of English. See Spelling Interference and Spelling-to-Sound Rules.

Because of the frequent occurrence of this neutralization, the English vowel /Ə/ becomes the phoneme that occurs the most in the language. In fact, any single-letter vowel grapheme and several two-letter vowel graphemes can represent the English phoneme /Ə/, as demonstrated in the table below:

Redução de vogais

Como conseqüência dessa aglutinação de sílabas atônicas no inglês, a vogal dessas sílabas freqüentemente sofre uma "redução" em direção ao som neutro /Ə/. Denominado "xevá", este fonema vogal é produzido pela simples vibração das cordas vocais, permanecendo os demais órgãos articuladores (boca e língua) em total repouso. É uma vogal cujo som é semelhante ao som do gemido, porém não nasal. O xevá imprime uma característica marcante na língua inglesa. Ex:

of [Əv] de
circuit ['sƏrkƏt] circuito
photographer [fƏ'tagrƏfƏr] fotógrafo
neutralization [nuwtrƏlƏ'zeyshƏn] neutralização

Por um lado, esta perda de identidade das vogais no inglês contrasta profundamente com o português brasileiro, em que todas as vogais, tônicas ou não, têm uma clara identidade. Por outro lado, o fenômeno agrava sobremodo a irregularidade entre ortografia e pronúncia do inglês. Veja Correlação Ortografia x Pronúncia e Regras de Interpretação da Ortografia.

Devido à alta freqüência com que esse fenômeno de redução ocorre, o som vogal /Ə/ do inglês tem um grau de ocorrência extremamente alto, podendo ser representado na ortografia por praticamente qualquer letra ou combinação de letras, conforme demonstrado na tabela abaixo.

Grafema Ortografia Pronúncia
a about [ə'bawt]
e angel ['eyndzhəl]
i pencil ['pensəl]
o lemon ['lemən]
u circus ['sərkəs]
ai villain ['vIlən]
au epaulet ['epəlet]
ea sergeant ['sardzhənt]
ei sovereignty ['savrəntiy]
eo pigeon ['pIdzhən]
eu amateur ['æmətər]
ia parliament ['parləmənt]
ie patient ['peyshənt]
io fashion ['fæshən]
oi tortoise ['tordəs]
oo blood ['bləd]
ou dangerous ['deyndzhərəs]
ue lacquer ['lækər]
ui circuit ['sərkət]
uo liquor ['lIkər]
y martyr ['mardər]

Veja também

References