Página inicial


Sinalização fonética

Sinalização fonética (SF), em linguística, é a quantidade de som articulado por unidade de significado. Tomando-se a sílaba como unidade de som articulado e a palavra como unidade de significado, pode-se facilmente determinar o grau de sinalização fonética (SF) de uma língua em sílabas por palavra.

Diferentes línguas podem ter diferentes graus de sinalização fonética (SF). Ou seja, podem ter um número maior ou menor de sílabas por palavra. Ao compararmos o inglês e o português, observa-se uma diferença acentuada, com o inglês revelando uma sinalização fonética significativamente reduzida.

Em primeiro lugar, o número de palavras monossilábicas em inglês é claramente superior quando comparado ao português. Ex:

Monossilábicas

ball bo-la left es-quer-do
beer cer-ve-ja pen ca-ne-ta
black pre-to man ho-mem
book li-vro map ma-pa
boy me-ni-no milk lei-te
brick ti-jo-lo red ver-me-lho
bus ô-ni-bus room quar-to
car car-ro school es-co-la
cat ga-to sit sen-tar
chair ca-dei-ra sleep dor-mir
cheese quei-jo shoe sa-pa-to
coat ca-sa-co speak fa-lar
corn mi-lho stone pe-dra
cup xí-ca-ra tree ár-vo-re
dog ca-chor-ro trip vi-a-gem
door por-ta truck ca-mi-nhão
doll bo-ne-ca wall pa-re-de
dream so-nho war guer-ra
eat co-mer watch re-ló-gio
food co-mi-da when quan-do
fruit fru-ta white bran-co
fuel com-bus-tí-vel wife es-po-sa
girl me-ni-na wine vi-nho
glass vi-dro wood ma-dei-ra
ham pre-sun-to word pa-la-vra
head ca-be-ça work tra-ba-lho
hot quen-te world mun-do
house ca-sa write es-cre-ver

Mesmo buscando-se palavras monossilábicas do português para comparar com o inglês, dificilmente encontra-se um número superior de sílabas em inglês:

ar air lei law foot
boi ox ler read dust
bom good luz light quem who
céu sky mal bad rei king
chá tea mão hand sal salt
chão floor mar sea seis six
dar give mês month sim yes
dez ten não no sol sun
dois two nós we som sound
dor pain um one sul south
eu I spade trem train
giz chalk pão bread três three
ir go par pair tu you
there pau stick ver see
whool paz peace voz voice

Até mesmo palavras polissilábicas e de origem comum, quando comparadas entre os dois idiomas, mostram uma clara tendência a redução em inglês. Ex:

Polissilábicas

ac-cess a-ces-so
a-gri-cul-ture a-gri-cul-tu-ra
air-plane a-vi-ão
ca-len-dar ca-len-dá-rio
cho-colate cho-co-la-te
ci-ty ci-da-de
com-pu-ter com-pu-ta-dor
cre-a-tive cri-a-ti-vo
de-part-ment de-par-ta-men-to
dif-ference di-fe-ren-ça
gram-mar gra-má-ti-ca
im-por-tant im-por-tan-te
in-tel-li-gent in-te-li-gen-te
ma-chine má-qui-na
mo-dern mo-der-no
me-thod mé-to-do
mu-sic mú-si-ca
na-ture na-tu-re-za
po-li-tics po-lí-ti-ca
prin-ter im-pres-so-ra
pro-cess pro-ces-so
pro-ject pro-je-to
psy-cho-lo-gy psi-co-lo-gi-a
pu-blic pú-bli-co
qua-li-ty qua-li-da-de
stu-dent es-tu-dan-te
te-le-phone te-le-fo-ne
tem-pera-ture tem-pe-ra-tu-ra
trans-port trans-por-te
ur-gent ur-gen-te

Embora raras, existem, naturalmente, algumas exceções:

al-guém some-bo-dy
a-vô grand-fa-ther
ca-ro ex-pen-sive
cem hun-dred
cor col-or
cu-nha-do bro-ther-in-law
fe-roz fe-ro-cious
flor flow-er
al-rea-dy
jor-nal news-pa-per
len-ço hand-ker-chief
mãe mo-ther
ma-triz head-quar-ters
mel hon-ey
mil thou-sand
nin-guém no-bo-dy
noi-va fi-an-cée
nu na-ked
on-tem yes-ter-day
on-ze e-le-ven
pai fa-ther
pa-ra-béns con-gra-tu-la-tions
plá-gio pla-gia-rism
pol-vo oc-to-pus
pro-nún-cia pro-nun-cia-tion
quan-tos how-ma-ny
ra-mal ex-ten-sion
re-ser-va re-ser-va-tion
réu de-fen-dant
rim kid-ney
rio ri-ver
sem with-out
tio un-cle

Em frases, a diferença tende a aumentar devido à estruturação gramatical mais compacta do inglês. Ex:

Sílabas
2 Let's-work
5 Va-mos-tra-ba-lhar
3 A-brick-house
8 U-ma-ca-sa-de-ti-jo-los
4 Nice-to-meet-you
7 Pra-zer-em-co-nhe-cê-lo
4 Where's-the-bath-room?
7 On-de-fi-cao-ba-nhei-ro?
13 Third-world-coun-tries-are-fac-ing-e-co-no-mic-pro-blems
24 Os-pa-í-ses-do-ter-cei-ro-mun-do-es-tão-en-fren-tan-do-pro-ble-mas-e-co-nô-mi-cos
Língua Sílabas Porcentagem
Português 83 66%
Inglês 43 34%

Uma simples estatística usando-se qualquer amostragem mostra sempre um fato revelador: comparado ao inglês, o português oferece quase o dobro de SF!

O inglês é uma língua cujo ritmo é menos silábico do que o português, o que pode dificultar a definição das sílabas (Veja Ritmo e o Fenômeno de Redução de Vogais em Inglês). Isto entretanto não invalida mas, sim, reforça o argumento aqui apresentado, pois esta característica do inglês conhecida como stress-timing representa uma compressão de sílabas atônicas e uma redução adicional da sinalização fonética.

Este grau superior de compacidade do inglês é evidente e acentuado na língua falada, mas não se limita a ela, podendo ser observado também na língua escrita. Veja Sinalização Ortográfica.

A importância da sinalização fonética

Difficulties in second-language speech recognition are strongly influenced by the quantity of phonetic information provided by the target language as compared to the learner's mother tongue.

O grau de dificuldade de entendimento oral da língua é inversamente proporcional ao grau de SF. Isto é: quanto menor a SF, tanto maior a dificuldade de assimilação da língua. A dificuldade fica mais evidenciada no aprendizado de línguas estrangeiras, no caso da língua-alvo ter uma SF mais escassa do que a língua materna do aprendiz.

É este exatamente o caso de brasileiros que aprendem inglês. A nossa língua oferece uma SF claramente superior, como demonstrado nos exemplos acima. É como se estivéssemos acostumados a identificar objetos num ambiente bem iluminado e passássemos a ter que identificá-los na penumbra.

Além de se constituir num fato praticamente óbvio, estudos de fonoaudiologia também já demonstraram que a baixa média de sílabas por palavra do inglês representa uma dificuldade maior de percepção por oferecer uma menor sinalização fonética (veja bibliografia abaixo). Isto se traduz num grau de tolerância inferior para com desvios de pronúncia. Se a pronúncia é tão crítica assim, com tantas palavras monossilábicas, nas quais qualquer leve variação na pronúncia da vogal ou das consoantes pode resultar noutra palavra, a possibilidade de mal-entendidos aumenta substancialmente. Além disso, se há tantas palavras monossilábicas, a perda de uma sílaba pode facilmente resultar na perda do sentido da frase.

Com relação à velocidade de processamento da informação oral, a baixa sinalização fonética significa também que há menos tempo para decodificar a informação, a qual flui num ritmo mais rápido do que aquele com que estamos acostumados. É como se estivéssemos acostumados a viajar com nosso carro por estradas bem sinalizadas a 80 km/h e passássemos a ter que encontrar nosso destino dirigindo um carro diferente, num lugar desconhecido, sob regras de trânsito diferentes, por estradas mal sinalizadas, dirigindo a 120 km/h.

Ou ainda, é como se desembarcássemos em um desses aeroportos internacionais com poucas placas sinalizadoras. Para quem conhece o lugar, não há problema, mas para quem nunca esteve ali, ...

Tudo isso nos leva à conclusão de que, no caso do aprendizado do inglês no Brasil,

Bibliografia