Fórum EMB de Discussões
[  EMB's Main Menu  |  Forum Index  |  Cadastro  |  Search  ]
   
ENGLISH
PORTUGUESE
 LINGUISTICS & CULTURE


Autor:  José Roberto
E-mail:  josezambon@merconet.com.br
Data:  28/MAI/2003 1:52 PM
Assunto:  Re: Portuguese is not crappy
 
Mensagem:  Caro Camacho

Primeiramente, o fato de uma língua ser "mais fácil" ou "mais difícil" não significa em nada que ela seja inferior a outra língua. O inglês pode ter um espectro vocálico maior, pode ter um número maior de falantes, pode ser o idioma falado na nação mais influente do mundo e etc, mas sinceramente não vejo isso como superior ou inferior nem que o webmaster deprecia o português, não, ele chama a atenção para os contrastes das duas línguas e onde podem ocorrer desvios/erros de brasileiros ao falar inglês e vice-versa.

Além do mais, para quem a gramática do português é 1000x mais difícil que a do inglês? Para nós? Para um falante de língua latina aprendendo português? Para um chinês, um árabe? Dizer que uma língua é mais difícil ou mais fácil que outra é algo muito relativo. Tente aprender alemão com suas declinações e seu complexo sistema de pronomes (e também conjugações verbais), além de três genêros (o português tem dois...) e aí quem sabe você muda seus conceitos sobre o que é "mais fácil ou difícil" em línguas.

Quanto a fonética, qual o problema de haver menos fonemas na nossa língua, do espectro vocálico do português ser menor? Ter mais ou menos sons vogais não pesa em nada em se aprender inglês (ou outra língua estrangeira). Nós podemos ter dificuldade em distinguir o /I/ de "list" do /i:/ de "least", o português poderia ter milhares de sons de vogais, ainda assim, se a outra língua possuir algum som que não aparece na nossa língua mãe, este som novo será um desafio e o aprendiz levará um certo tempo (dependendo da velocidade de assimilação da pessoa) para assimiliar este som na audição e fala. O alemão tem menos vogais que o inglês (praticamente: a,e,é,i,o,ó,u além do schwa e dos "famigerados" Ü (Müller) e ö (som de "e" mas a boca em forma como se fosse pronunciar O), então estes dois soms são um desafio para quem for aprender alemão, independende do espectro vocálico ser maior ou menor).

Quanto à classificação depende do método que você segue na hora de classificar um som. Há autores que qualificam os sons nasais como fonemas independentes dos sons não-nasais. O webmaster diz que eles são os mesmos sons com características diferentes. Eu particularmente concordo com ele, pois um /a/ em português é sempre /a/ saindo o som pela boca ou pela boca/nariz (som nasal), por isso ã, en, em (que sempre surguem apoiados na semi-vogal /j/ como em /ejm/ e nunca como um som puro /em/) in, õ, un, a rigor são o mesmo que a, e (fechado),i,o (fechado),u, os livros didáticos e os dicionários mostram essas diferenças em um sentido didático, há diferenças, mas na "roupagem" do som, mantendo suas características (o som de a ou ã é sempre feito com a boca bem aberta). Outra coisa, o alemão tem as vogais alongadas como em "sehr" onde tem-se que alongar o "e" como em "empreendimento", entào, a mesma vogal com uma outra roupagem, outra vogal? E todas as vogais do alemão podem ser alongadas e elas aparecem bastante.

Você citou:" The phonetic system of the Portuguese language is extremely rich

It consists of 9 simple vowels, 5 nasalized vowels, 2 semivowels, 25 simple diphthongs, 4 nasalized diphthongs, 5 simple triphthongs, 4 nasalized triphthongs, 21 consonants, or a total of 75 entities" agora me veenha com os 44 sons do Inglês...."

..75 entidades que se repetem, ditongos, tritongos e hiatos nada mais são do que semivogais e vogais que existem na língua e são disponibilizados juntos nas palavras, por isso é que se contam somente as 9 (ou 7) vogais simples (a,e,é,i,o,ó,u) e mais duas semi-vogais (i,u) e o português brasileiro não tem o schwa, o "a" final em cama é considerado um schwa em alguns dicionários, mas a característica vocal do "a" ainda é mantida.

Em uma coisa eu concordo com você: Portuguese is not crappy (I think no-one has said such a thing).

José Roberto


Envie uma resposta
Índice de mensagens


 English Made in Brazil -- English, Portuguese, & contrastive linguistics
Portuguese is not crappy  –  Camacho  28/MAI/2003, 1:14 AM
Re: Portuguese is not crappy  –  Rodolfo  28/MAI/2003, 9:37 AM
Re: Portuguese is not crappy  –  Camacho  09/MAI/2004, 1:38 AM
Re: Portuguese is not crappy  –  Santos  28/MAI/2003, 11:17 AM
 Re: Portuguese is not crappy  –  José Roberto  28/MAI/2003, 1:52 PM
Re: Portuguese is not crappy  –  Camacho  31/MAI/2003, 3:08 PM
Re: Portuguese is not crappy  –  Lucas  31/MAI/2003, 6:20 PM
Re: Portuguese is not crappy  –  Miguel Vieira  29/MAI/2003, 4:55 PM
Re: Portuguese is not crappy  –  José Roberto  29/MAI/2003, 11:28 PM
Re: Portuguese is not crappy  –  Jonas  30/MAI/2003, 9:59 AM
Re: Portuguese is not crappy  –  Anonymous visitor  30/MAI/2003, 11:13 AM
Re:To Jonas  –  José Roberto  31/MAI/2003, 12:10 AM
Re:To Jonas  –  Jonas  31/MAI/2003, 9:47 AM
Re: Portuguese is not crappy  –  Miguel Vieira  30/MAI/2003, 5:11 PM
Re: Portuguese is not crappy  –  José Roberto  30/MAI/2003, 10:51 PM
Re: Portuguese is not crappy  –  Miguel Vieira  31/MAI/2003, 2:26 PM

Contents of this forum are copy-free.
By S&K