Fórum EMB de Discussões
[  EMB's Main Menu  |  Forum Index  |  Cadastro  |  Search  ]
   
ENGLISH
PORTUGUESE
 LINGUISTICS & CULTURE


Autor:  Fox Fox
E-mail:  não-disponível
Data:  20/JAN/2006 3:54 PM
Assunto:  Brasas/IBEU
 
Mensagem: 

 "Acho ambos excelentes cursos.  √Č um curso bem objetivo e desde o seu in√≠cio j√° enfocava na conversa√ß√£o! Conclui os tr√™s anos falando ingl√™s fluentemente. Mas, eu estudava feito um louco, era muito dedicado e desfrutei de bons professores.
Quando fui para o IBEU, no intuito de ampliar mais meus conhecimentos gramaticais e escrita, vi que meus colegas não eram fluentes como eu. Cometiam erros básicos. Confesso que fiquei desmotivado um pouco. No entanto, o IBEU serviu para sedimentar mais a gramática, aperfeiçoar minha escrita e manter minha fluência.
Confesso que não sei como está o BRASAS hoje, mas ainda acho o melhor curso para falar inglês bem."

Gus,
O BRASAS est√° no mercado h√° aproximadamente 40anos, pelo que sei continua com o mesmo ritmo e e todos aqueles que est√£o disposto a pagar caro e estudar exaustivamente para  adquirir especialmente uma boa flu√™ncia tem conseguido conseguido √™xito, como voc√™. O que importa para qualquer um √© conseguir falar a l√≠ngua, pois a escrita e gram√°tica pode vir a qualquer √©poca e se n√£o vier DANE-SE. O importante √© se comunicar verbalmente, mesmo falando tudo errado. Qualquer crian√ßa mesmo antes de se alfabetizar, j√° consegue falar sua lingua materna e se os pais s√£o cultos, ela t√£o j√° demonstra a todos a cultura copiada dos pais sem mesmo saber patavina da lingua. √© hora de parar de fazer tantas exig√™ncias descabidas antes da hora aos iniciantes, isto assusta e n√£o leva a nada a n√£o ser muitas desist√™ncia prematuramente. Sejamos pr√°gmaticos e paremos de torturar aqueles que desejam apenas falar outra l√≠ngua. Tenho uma filha que fala fluentemente o ingl√™s, mas s√≥ est√° com esta bola toda porque ao retornar do intercambio de 6 meses na Inglatera, estudou exaustivamente num desses (muita gram√°tica e leitura) cursinhos aqui citados para consolidar o que l√° aprendera falar; j√° o irm√£o dela que voltou todo prosa porque adquirira uma flu√™ncia comprovadamente superior √† dela, hoje n√£o consegue dizer nem a√≠ em ingl√™s, j√° que apenas deitou nos louros da vit√≥ria f√°cil. Est√° arrependid√≠ssimo pelo desleixo. Com certeza, bastariam um ou dois meses para ele deslanchar novamente. H√° mais de 3 anos bato na mesma tecla e j√° v√≠ muitas pessoas terem sucesso apenas ouvindo lendo o 'transcript' do que ouve.De nada adianta voc√™ aprender gram√°tica antes de aprender falar alguma coisa. H√° anos tive oportunidade de hospedar por uma semana, duas mo√ßas do Sul da √Āfrica e naquela √©poca so sabia o ingl√™s que aprendera no gin√°sio, falava tudo errado, mas nos comunicava-mos, divertimos muito e demos muitas gargalhadas (muitas talves pelas besteira que disse), mas elas diziam que admiravam minha imagina√ß√£o. Agorta no instante que debrucei-me no livros para aprender alguma coisa da gram√°tica, sozinho tudo isto levou mais ou menos 04 meses, TRAVEI, ou seja tomei conhecimento de tantas asneiras que falava. Durante anos conseguia somente ler fluentemente o ingl√™s, mas n√£o ousava trocar qualquer di√°logo com um estrangeiro. S√≥ quando passei a fazer o 'listening' √© que melhorei minha pron√ļncia e DESTRAVEI. Ouv√≠ exaustivamente nativos com diversos sotaques e aos poucos repetia para mim mesmo tudo com muita naturalidade e com um 'accent' muito proximo e natural dos nativos - O MELHOR - sem a interfer√™ncia de qualquer professor, que n√£o raro est√£o a ensinar pron√ļncias que nem sempre espelham a realidade. Outro dia uma sobrinha (fez interc√Ęmbio no 'STATES) que mora em Bras√≠lia ligou para convidar-me para seu casamento e quando comecei a dialogar em ingl√™s ela saiu de fininho perguntando-me onde aprendera meu ingl√™s (da√≠ para frente continuamos a nos comunicar no velho portugu√™s), a√≠ eu pergunto: ser√° que ela vai seguir o caminho daquele meu filho que esqueceu tudo?). Uma prova que n√£o basta voc√™ fazer interc√Ęmbio se n√£o se dedicar a 'posteriori'. Outro dia uma equipe de ¬ītecnicos (engenheiros) viajou para o Caribe para participar de uma concorr√™ncia na constru√ß√£o de uma estrada e levaram um sobrinho de um deles que fizera interc√Ęmbio na Inglaterra e ficaram decepcionados pois o rapaz n√£o se houve muito bem e tornou-se motivo de chacota quando todos disseram que iriam jantar num  restaurante na praia e ele n√£o soube dizer ao motorista onde desejavam ir porque n√£o soube dizer a palavra mais chula "beach" e n√≥ n√£o ficaram com fome porque um dos integrantes sabia ler e escrever  fluentemente em ingl√™s. A√≠ esta meu desabafo. Fox Fox


Envie uma resposta
Índice de mensagens


 English Made in Brazil -- English, Portuguese, & contrastive linguistics
Brasas/IBEU  –  Fl√°via Backer  20/JAN/2006, 3:08 AM
Brasas/IBEU  –  Gus.  20/JAN/2006, 1:48 PM
 Brasas/IBEU  –  Fox Fox  20/JAN/2006, 3:54 PM
Brasas/IBEU  –  jorge  20/JAN/2006, 5:59 PM
Brasas/IBEU  –  Fl√°via Backer  20/JAN/2006, 5:51 PM
Brasas/IBEU  –  Nayra  22/JAN/2006, 8:39 PM
Brasas/IBEU  –  Paulo Tarso  20/JUN/2006, 5:34 PM
Brasas/IBEU  –  Aman  25/JAN/2006, 3:52 PM

Contents of this forum are copy-free.
By S&K