THE COMMUNICATIVE APPROACH
ABORDAGEM COMUNICATIVA  
Ricardo Schütz
Atualizado em 2 de julho de 2007

"Acquisition requires meaningful interaction in the target language - natural communication - in which speakers are concerned not with the form of their utterances but with the messages they are conveying and understanding." (Stephen Krashen)

O Communicative Language Teaching, também chamado Communicative Approach ou Functional Approach, é a versão britânica do movimento iniciado no início da década de 60 em reação ao estruturalismo (estudo das formas da língua, de sua estrutura gramatical) e do behaviorismo (reflexos condicionados moldando o comportamento).

A combinação do estruturalismo na lingüística e do behaviorismo na psicologia educacional haviam dado origem ao audiolingualism, os métodos audioorais e audiovisuais surgidos nos anos 50, baseados em repetição mecânica e até hoje praticados por muitos cursos de línguas no Brasil. A abordagem comunicativa então, inspirada pela nova teoria de linguística do norte-americano Noam Chomsky e pelas novas teorias de psicologia cognitiva de Piaget e Chomsky, e motivada pela crescente demanda por métodos de ensino de línguas mais eficazes, surgiu como uma forte reação contra o audiolingualism.

Na abordagem comunicativa, a unidade básica da língua, que requer atenção, é o ato comunicativo, ao invés da frase. A função se sobrepõe à forma, e significado e situações é que inspiram a planificação didática e a confecção de materiais. Competência comunicativa passa ser o objetivo em vez do acúmulo de conhecimento gramatical ou da estocagem de formas memorizadas.

Sem dúvida, a abordagem comunicativa representa uma evolução inteligente em direção a um ensino-aprendizado de línguas mais humano e centrado nos interesses do aprendiz. É a abordagem comunicativa que inspira os métodos hoje mais eficazes. Serão entretanto menos eficazes esses métodos se limitarem-se a atividades tipo role-play artificializadas em sala de aula. Serão, isto sim, mais eficazes se proporcionarem familiarização, construção e aquisição de habilidades comunicativas através de interação humana, de situações reais de comunicação em ambientes multiculturais.

The Communicative Language Teaching, also called Communicative Approach or Functional Approach was the British version of the movement in the early 60s in reaction to the structuralism and behaviorism embodied in the audiolingualism then predominant.

The new directions in the theory of language aired by Chomsky and an increasing demand for language teaching among the countries of the European Common Market were the thrusting forces behind this methodology. The basic unit of language became not the sentence, but the communicative act. Function rather than form, and meaning rather than pattern determine the designing of materials. Communicative competence rather than grammatical competence is the goal. Language is tentatively subdivided in areas according to functionality.

In my opinion the CLT was an intelligent move towards a more humanistic and learner-centered approach, eventually leading to language acquisition through bicultural human interaction. It will be less effective however if it provides only the artificial role-playing activities in a traditional classroom setting.


VOCÊ ESTÁ PREPARADO PARA O APRENDIZADO DE LÍNGUAS? Faça um teste aqui.
O QUE SIGNIFICA APRENDER INGLÊS?
O APRENDIZADO DE LÍNGUAS AO LONGO DE UM SÉCULO 
FRAQUEZA DO NOSSO SISTEMA EDUCACIONAL 
ASSIMILAÇÃO NATURAL x ESTUDO FORMAL 
INTERLÍNGUA E FOSSILIZAÇÃO 
O QUE É TALENTO? 

Não deixe de citar a fonte. Diga não ao plágio.
O uso dos materiais publicados neste site é livre. Pedimos apenas que todos respeitem a ética acadêmica citando a fonte e informando o endereço do site, para que outros possam também explorá-lo bem como ter acesso às atualizações e complementações que fazemos diariamente.

COMO FAZER UMA CITAÇÃO DESTA PÁGINA:

Schütz, Ricardo. "Communicative Approach - Abordagem Comunicativa." English Made in Brazil <http://www.sk.com.br/sk-comm.html>. Online. 2 July 2007.

Observe que ao citar textos encontrados na Internet, é necessário colocar a data, devido às freqüentes alterações que os mesmos podem sofrer.

O que é língua?
História da Língua Inglesa
Inglês, a Língua do Mundo
 -  O Inglês e o Português no Mundo
O Fim do Monolinguismo
Aprendizado de Línguas
 -  Que significa "aprender inglês"?
 -  Language Acquisition x Learning
 -  The Communicative Approach
 -  Interlíngua e fossilização
 -  Tradução mental não funciona
 -  O que é talento para línguas?
 -  O bom aprendiz
Por que crianças aprendem melhor?
 -  O papel dos pais
 -  O papel da escola
 -  O papel do governo
Como escolher um curso de inglês
 -  O que é um bom professor
 -  Nativo x não-nativo
 -  Bibliografia do professor de inglês
Rumos para o ensino de línguas
 -  Centros de Convívio Multicultural
Como abrir uma escola de línguas
 -  Marketing na Educação
Pronúncia
 -  Sinalização Fonética
          -  Sinalização Ortográfica
 -  Interferência da Ortografia
 -  Regras de Pronúncia
          -  Pronúncia do Passado
 -  Vogais do Inglês e do Português
 -  Consoantes Inglês x Português
          -  Flapping Rule
 -  Acentuação Tônica (Word Stress)
 -  Rhythm & Vowel Reduction
          -  Can & can't
 -  Dicas sobre pronúncia
Word Formation (Morfologia)
Vocabulário
 -  Falsos Conhecidos
 -  Palavras de Múltiplo Sentido
          -  English Lexical Ambiguity
 -  Make, Do, Take & Get
 -  Contrastes Idiomáticos
 -  Provérbios
 -  Verbos Irregulares
Etimologia (Word Histories)
American x British
Gramática
 -  Erros Comuns
 -  Perfect Tense
 -  To & For
 -  Phrasal Verbs
 -  Preposition-Dependent Words
Interpretação de Textos (Reading)
Como Redigir em Inglês (Writing)
 -  Palavras Conectivas (Transitions)
 -  Como não redigir e como traduzir


Menu principal    |    Missão    |    História